terça-feira, 19 de julho de 2011

Igreja evangélica obtém vitória contra grupo gay anarquista

Peter Baklinski
Lansing, Michigan, EUA, 13 de julho de 2011 (Notícias Pró-Família) — O Tribunal Federal Regional de Michigan concedeu vitória a uma igreja evangélica em Lansing, Michigan, depois que ela entrou com uma ação contra um grupo gay que se proclama como “anarquista”, chamado Bash Back!, por causa de sua manifestação e desordem num culto de domingo.

Membros do Bash Back! numa foto de seu site
De acordo com o blog de Bash Back!, em 9 de novembro de 2008, 30 membros da organização provocaram desordem durante o culto de domingo, que estava bem cheio, na Igreja Monte Esperança.
“Ao meio dia, um pequeno grupo de pessoas vestidas de rosa e preto, equipadas com um megafone, bandeiras negras, placas de protesto e uma cruz invertida rosa começou a fazer uma manifestação do lado de fora da igreja”, escreveram eles. “O grupo estava extremamente barulhento e selvagemente ofensivo”.
Depois que o grupo enganou e atraiu os funcionários de segurança para fora da igreja, uns 15 membros da organização que já haviam se infiltrado na congregação se prepararam para ação.
“Um grupo se levantou, se declarou bichas e começou a gritar alto. Ao ouvir a desordem e os gritos, outros grupos semelhantes entraram em ação. Uma equipe que estava escondida debaixo dos bancos na galeria exclusiva estendeu uma bandeira e abriu as cortinas para revelar as palavras ‘É NORMAL SER GAY! BASH BACK!’ Outro grupo atirou mil panfletos para a congregação inteira. O alarme contra incêndio foi acionado. Os homossexuais começaram a fazer encenações na frente do pastor. E dentro de uma questão de minutos, todos haviam se esquivado dos guardas e escapado”.
De acordo com a organização Right Michigan, os manifestantes também jogaram camisinhas, brilho, confete e panos rosa.
A Igreja Monte Esperança entrou com uma ação judicial em março de 2009 com a assistência do Fundo de Defesa Aliança (FDA). A igreja alegou que as ações do grupo constituíam “atos de obstrução física e intimidação” e “violação de propriedade”.
Numa entrevista para LifeSiteNews.com (LSN), Dale Schowengerdt, do FDA, disse: “As pessoas deveriam ter o direito de ir para a igreja sem medo de serem atacadas. Nesse caso, o grupo Bash Back! estava vandalizando e provocando desordens durante os cultos em igrejas nos EUA. A Igreja Monte Esperança entrou com ação para dar um basta nisso”.
A tutela inibitória contra Bash Back!, decretado em 11 de julho de 2011, declara que eles estão proibidos de atrapalhar cultos religiosos em qualquer parte dos Estados Unidos, e eles não podem conduzir um protesto nem destruir propriedade “nas áreas particulares de qualquer local de adoração nos Estados Unidos”.
“Essa tutela inibitória é uma penalidade dura: uma multa de 10 mil dólares se fizerem isso de novo em qualquer lugar do país. Por isso, esse mandado protege todas as igrejas do país. É uma pena dura e uma aviso severo dos tribunais”, disse Schowengerdt do FDA para LSN.
“Se Bash Back! ou qualquer outro grupo está pensando em adotar semelhante ação contra as igrejas, seria melhor pensarem muito nisso porque sem demora entraremos com ações para deter isso”.
“O povo deste país tem o direito de ir para a igreja em paz. Esse é um direito constitucional e fortemente protegido pela lei federal”.
Artigos relacionados:
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.
 

Embaixadora dos EUA leva duras críticas de organizações pró-família de El Salvador por promover a agenda gay

Matthew Cullinan Hoffman
SAN SALVADOR, El Salvador, 14 de julho de 2011 (Notícias Pró-Família) — Organizações pró-família em El Salvador armaram um protesto organizado contra a atual embaixadora dos EUA no país, depois que ela publicou um artigo polêmico num jornal local denunciando a “homofobia”, que ela diz “se baseia na falta de compreensão do que realmente significa ser homossexual ou transgênero”.
Mari Carmen Aponte, embaixadora dos EUA em El Salvador
Mari Carmen Aponte, que foi temporariamente nomeada pelo presidente dos EUA Barack Obama em 2010 durante um recesso do Congresso, também elogiou o ativismo internacional do governo de Obama contra a “discriminação” aos homossexuais e citou a afirmação de Hillary Clinton, secretária de Estado, de que os “direitos gays são direitos humanos”.
Mas o artigo de Aponte, o qual foi publicado em 28 de junho no jornal La Prensa Grafica, está dando de cara com a indignação de numerosas organizações de direitos humanos e defesa da família em El Salvador, as quais a estão acusando de violar as leis internacionais e de buscar impor a agenda política homossexual dos EUA em El Salvador.
“Senhora Aponte, em clara violação das normas da diplomacia e leis internacionais, você busca impor nos salvadorenhos, desprezando nossos valores fundamentalmente cristãos, enraizados nas leis naturais, uma nova visão de valores estrangeiros, totalmente alienígenas ao nosso modo de pensar, distinguindo-os como supostos ‘direitos humanos’”, uma coalizão de 22 organizações declarou num anúncio de página inteira no jornal salvadorenho El Diario de Hoy.
“Você não pode, senhora embaixadora, nos dar lição de moral com ar de superioridade sobre direitos humanos, quando em vários estados e países o aborto é legal, mediante o qual milhões de indefesos bebês em gestação são cruel e impiedosamente assassinados. Eles são cortados em pedaços, queimados, envenenados vivos, até os 9 meses de gestação! Isso vocês chamam de ‘direito de decidir’ e ‘modernidade e progresso’!”
As organizações também enviaram uma carta de protesto ao Senado dos EUA, declarando que a “a senhora embaixadora Aponte abusou de sua condição diplomática, mostrando claro desdém com relação aos nossos valores e identidade cultural, afirmando nos ‘guiar’ para uma mudança em nosso modo de pensar de modo que aceitemos múltiplas formas de conduta sexual como legítimas, do mesmo jeito que o presidente Obama promove”.
A carta observa: “A senhorita Aponte foi nomeada por Obama como chefe da missão diplomática em nosso país, tirando vantagem de um recesso no Senado para fazer isso, e considerando que ela não alcançou o consenso necessário para ser ratificada no posto, respeitosamente pedimos que vocês mantenham sua oposição a tal nomeação, de modo que ela não seja confirmada, ou melhor ainda, que ela seja removida de seu posto tão logo quanto possível…”
Aponte nunca foi aprovada pelo Senado dos EUA devido a uma controvérsia existente sobre a ligação dela com suspeitos agentes cubanos de inteligência durante as décadas de 1980 e 1990.
Embora Aponte tenha sido aprovada pelo FBI, a polícia federal americana, para a nomeação, preocupações em andamento sobre o relacionamento passado dela com um espião cubano suspeito levaram o senador Jim DeMint, da Carolina do Sul, a adiar a nomeação dela, aguardando uma análise do arquivo dela no FBI. O governo de Obama então tirou vantagem de um recesso no Senado para temporariamente nomear Aponte para o cargo, embora a nomeação dela possa ser revogada se ela for, mais tarde, derrotada por votos.
Informações de contato:
Números de telefone e formulários de contatos de email de todos os senadores dos EUA estão aqui.
The United States State Department
2201 C Street NW
Washington, DC 20520
Main Switchboard:
202-647-4000
Public Communication Division:
202-647-6575
The U.S. Embassy in El Salvador
Main switchboard: (011 from the USA or Canada) + (503) 2501-2999
Email: congensansal@state.gov
Artigos relacionados:
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.